Papel de parede
English Version Português

 

A caminho das Índias (Parte 02)

Os primeiros dias da equipe na índia foram dedicados à difícil adaptação às 8 horas e 30 minutos de diferença de fuso-horário em relação ao Brasil, ao clima e à apimentada comida indiana. Na condução desse período de adaptação os nossos alunos estão sendo liderados e pastoreados por um precioso casal de missionários brasileiros, que segundo a equipe, têm sido verdadeiros “paizão e mãezona”.
Concluída essa primeira etapa é chegada a hora de estabelecer os primeiros contatos com aquele que será o ambiente de trabalho dos nossos alunos. Trata-se do projeto Ashasthan - que traduzido para o português quer dizer Casa de Esperança. O Ashasthan foi criado há 10 anos pelo Ministério de Louvor Diante do Trono e tem como principal missão prestar amparo integral para meninas em risco social das áreas de prostituição de Mumbai.
Hoje o projeto possui quatro casas que recebem meninas com faixa etária entre cinco e vinte anos. Nessas casas essas meninas são amparadas com atendimento médico-odontológico, alimentação, educação e formação espiritual cristã. Esse amparo acompanha essas meninas até que as mesmas estejam inseridas no mercado de trabalho, faculdade, etc.
A prioridade da equipe no momento é exatamente estabelecer e estreitar relacionamento com as garotas atendidas pelo projeto. Isso se dará na convivência nas casas e no desenvolvimento de atividades cotidianas como trabalhos escolares, lazer e períodos de oração. Esse é um período muito importante para que, além da confiança dos indianos, os integrantes da equipe possam adquirir mais fluência na língua.
Essas são apenas as primeiras das muitas experiências que ainda nos serão relatadas pela família CTMDT em terras asiáticas. Aos que permaneceram por aqui cabe o desafio de cooperar com as orações pelo (a):

    • Fortalecimento da igreja indiana diante da perseguição;
    • Envio de mais missionários à Índia;
    • Adaptação da equipe em relação ao clima, aos dialetos locais e à alimentação;
    • Libertação, cura e restauração das meninas do Projeto Ashasthan;
    • Pelo sustento financeiro da equipe e dos projetos;
    • Para que sejam encaminhados missionários homens para ajudar o líder do Ashasthan.